Home » Notícias » Pilotos comentam resultados na 1ª etapa do Brasileiro de Motocross 2017

Pilotos comentam resultados na 1ª etapa do Brasileiro de Motocross 2017

05/06/2017

A equipe Yamaha Geração Monster Energy iniciou neste fim de semana, 3 e 4, a disputa pelo Brasileiro de Motocross 2017. O evento aconteceu em Cornélio Procópio, Paraná, com treinos no sábado e provas no domingo.

Em uma pista de chão duro e liso, o desempenho dos três pilotos da equipe teve altos e baixos.

O primeiro a entrar na pista foi Fabio Santos. Defendendo o título da categoria MX2, o paulista sofreu tombo forte na primeira volta de corrida, logo após largar em primeiro, e machucou o ombro. Fez uma bela recuperação e chegou em segundo. Mas, o ombro dolorido prejudicou sua performance na prova definitiva, quando conquistou o quarto lugar. Nesta segunda-feira, 5, o atleta fará exames para detectar o grau da lesão.

Jean Ramos e Carlos Campano disputaram a principal categoria, a MX1. Ambos largaram no pelotão de frente, mas Jean caiu na volta inicial e teve seu resultado prejudicado.

A segunda bateria da MX1 foi adiada pela Confederação Brasileira de Motociclismo porque não haveria tempo para realizar antes que o sol baixasse muito e prejudicasse a visão dos pilotos. Assim, se preservou a segurança dos pilotos.

Resultados das corridas (Top 5)

MX1
1. Dudu Lima / 25 pontos
2. Jetro Salazar / 22 pontos
3. Carlos Campano / 20 pontos
4. Paulo Alberto / 18 pontos
5. Matiss Karro / 16 pontos
6. Marcello Lima / 15 pontos
7. Hector Assunção / 14 pontos
8. Jean Ramos / 13 pontos

MX2 – baterias somadas
1. Gustavo Pessoa / 1-1 (50 pontos)
2. Leonardo Souza / 4-2 (40 pontos)
3. Pepê Bueno / 3-3 (40 pontos)
4. Fabio Santos / 2-4 (40 pontos)
5. João Ribeiro / 6-5 (31 pontos)

 CARLOS CAMPANO #115

3º lugar na MX1

“A corrida foi muito difícil, em uma pista muito dura, muita pedra. Ainda molharam muito, mesmo com o chão duro, e aí ficou muito fácil cair. Larguei em 4º e briguei um pouco com Hector Assunção (que estava atrás), e o Jean em 3º. Vi que estava perigoso, não arrisquei muito pra não cair, pois não queria começar o campeonato machucado. Matiss Karro estava atrás, me passou, mas depois da metade da bateria comecei a acelerar um pouco mais, e um pouco mais suave, então passei o Karro e fiquei em 3º. Não corri muitos riscos. Jean caiu bem na minha frente na primeira volta e deu pra ver que a pista estava muito perigosa. Estou feliz por estar no pódio e 100%, sem nenhum tombo, porque hoje estava bem perigoso.”

JEAN RAMOS #10

8º lugar na MX1

“Tive bastante dificuldade pra me acertar com a pista e com o acerto da moto. Larguei relativamente bem na primeira bateria, consegui fazer algumas ultrapassagens, passei o Dudu, mas ele me passou de volta e no final da primeira volta eu tomei um tombo. A pista estava muito lisa e a moto escapou em um salto. Deu uma esfolada grande no corpo. Consegui voltar rápido para a pista, mas a partir dos 15min comecei a sentir os braços porque a suspensão estava judiando bastante de mim na pista. Foi difícil. Consegui salvar apenas o 8º lugar. Tinha mudado algumas coisas para a segunda bateria, mas tiveram que cancelar. Acredito que teria feito um melhor resultado. Agora é focar em São José para conseguir uma boa colocação.”

FABIO SANTOS #4

4º na MX2 (2-4 nas baterias)

Domingo difícil. Na primeira bateria, consegui largar na frente, mas na segunda curva, um piloto me jogou pra fora da pista e aí demorei muito pra voltar. Saí de 40º e terminei em 2º, mas estava sentindo muita dor no ombro. Fui pra segunda bateria depois do corpo esfriar e larguei com muitas dores. Saí em 4º e o máximo que consegui fazer foi manter esta posição até o final. Dias melhores estão por vim, mal posso esperar para tomar o number plate vermelho (de líder) de volta na próxima etapa!

Créditos: Mau Haas

Redação por: - Todos os direitos reservados.

Bitnami