Home » Notícias » Equipe Orange BH é campeã nas categorias Silver e Bronze do Red Bull Minas Riders

Equipe Orange BH é campeã nas categorias Silver e Bronze do Red Bull Minas Riders

22/05/2017

Os pilotos Rômulo Bottrel e Patrik Capila são os campeões do Red Bull Minas Riders 2017. Bottrel venceu com mais de 40 minutos de vantagem para o segundo colocado e Patrik teve uma vantagem de quase 9 minutos. Bruno Crivilin conseguiu completar a Categoria Gold pelo segundo ano consecutivo.

 

A segunda edição do Red Bull Minas Riders, uma das provas mais difíceis do mundo, foi encerrada antecipadamente ao final do terceiro dia, mas isso não foi problema para os pilotos da Equipe Orange BH KTM Racing. Bruno Crivilin, Rômulo Bottrel e Patrik Capila se destacaram na competição de Hard Enduro, que teve o primeiro dia na noite do dia 17, na praça principal de Ouro Preto. O segundo dia teve largada em Ouro Preto e chegada na pacata Lavras Novas, conhecida pelo alto nível de suas trilhas. O terceiro dia aconteceu entre as cidades de Ouro Preto e Barão de Cocais. A prova, que por si só já é desafiadora, se tornou ainda mais difícil com as chuvas que caíram na região e complicou ainda mais a vida dos pilotos.

 

Rômulo Bottrel / Categoria Silver – Estreando na prova, Rômulo Bottrel partiu para o ataque já no início da prova e venceu o prólogo, que decidiu a ordem de largada. Como o vencedor do prólogo escolhe a posição de largada, Bottrel fez a escolha estratégica de partir da terceira posição. No primeiro dia “pra valer”, optou por acelerar forte e tentar abrir vantagem para seus concorrentes, para administrar os dias seguintes. A estratégia do piloto deu muito certo, conseguiu ultrapassar seus adversários e abrir significativa vantagem – mais de 40 minutos – para o segundo colocado. No dia seguinte, com a vantagem conquistada no dia anterior, andou junto com os seus concorrentes praticamente durante todo o dia, até a chegada em Barão de Cocais. Mas como alguns pilotos não conseguiram largar, a prova foi cancelada para a categoria na cidade. Com o cancelamento dos dois dias seguintes, Bottrel sagrou-se campeão da Categoria Silver do Red Bull Minas Riders 2017.

 

“Apesar de chateado com o cancelamento dos dois últimos dias, estou bastante satisfeito, muito feliz mesmo com meu resultado no Hard Enduro, uma modalidade que nunca treinei e que não havia me dedicado, estou me saindo super bem, acho que minha estratégia foi muito boa, se a prova tivesse os outros dias teria sido a estratégia perfeita, pois poderia administrar e poupar o equipamento. Estou muito feliz e muito satisfeito com o formato da prova, achei muito legal, me diverti muito, a gente passa por lugares incríveis, foi uma experiência que vou guardar pelo resto da vida, com certeza. Acho que o mais importante de tudo, independente de resultado, foi a vivência nesses dias.”, comemorou o campeão da categoria Silver, Rômulo Bottrel.

 

Bottrel competiu no Red Bull Minas Riders com a KTM EXC 300 que utiliza no Campeonato Brasileiro de Enduro FIM e destacou a versatilidade da motocicleta.

 

“A mesma moto que uso no Brasileiro de Enduro FIM e na Copa EFX eu usei no Brasileiro de Hard e agora nas trilhas do Minas Riders. São provas com características completamente diferentes, mas a moto é perfeita, se adapta a qualquer tipo de trilha, consegue ser muito rápida nas especiais do Enduro FIM e ainda muito versátil nas trilhas do Hard Enduro. Estou usando a mesma moto nas duas modalidades, a moto é fantástica”,  explicou o piloto, que é líder do Brasileiro de Fim na Categoria E3 e também lidera o Brasileiro de Hard na Categoria Silver.

 

Patrik Capila / Categoria Bronze – Caçula da Equipe, com recém completados 18 anos, o capixaba Patrik Capila foi escalado para defender as cores da Equipe Orange BH KTM Racing na Categoria Bronze. Utilizando uma KTM EXC-F 250 2017, foi o quinto colocado no prólogo – mesma posição de largada no segundo dia. Largando de trás, ultrapassou os concorrentes que largaram à sua frente e foi o primeiro a cruzar a linha de chegada em Lavras Novas, com cerca de 9 minutos de vantagem para o segundo colocado. No terceiro dia, de Ouro Preto a Barão de Cocais, preferiu usar a cautela e andou junto de seus concorrentes. Mas assim como na Categoria Silver, a sua categoria foi cancelada e Patrik pode comemorar a vitória em sua primeira participação no Red Bull Minas Riders.

 

“Sentimento de dever cumprido e ao final, saio com alma lavada por ter participado de uma das mais incríveis provas do mundo e ainda subir no degrau mais alto do pódio! Os organizadores do Red Bull Minas Riders fizeram um trabalho impressionante, deixo aqui o agradecimento, em nome de todos os pilotos, a essa turma que ficou um ano preparando essa prova. Aproveito para parabenizar cada um dos pilotos guerreiros que resolveram encarar esse desafio. Cada um dos participantes pode se considerar um vencedor”, disse Patrik.

 

Bruno Crivilin / Categoria Gold – Bruno Crivilin, que encarou o Red Bull Minas Riders pelo segundo ano, não teve vida fácil, já que em sua categoria estavam os melhores pilotos do mundo. Ainda assim, conseguiu superar todos os obstáculos da prova para, mesmo com a chuva que tornou tudo ainda mais complicado, conseguir completar a prova na mais difícil categoria. Foram oito horas de prova no primeiro dia e mais oito horas no segundo dia, mesmo com alguns trechos cancelados.

 

“Ao final de mais um Red Bull Minas Riders, tenho dois sentimentos bem claros. Primeiro vem a frustração por não poder ter andado os cinco dias de prova e ver todo o trabalho de várias pessoas que se dedicaram por um ano inteiro ser jogado fora. Muito triste com tudo o que aconteceu. Mas de outro lado, vem a satisfação de poder participar de um evento como o Red Bull Minas Riders, ver todo o profissionalismo na organização, poder andar ao lado dos melhores pilotos do mundo! O prólogo montado na praça Tiradentes em Ouro Preto é algo que vai ficar para sempre na minha memória, ver aquela praça tomada por uma multidão de pessoas acompanhando e vibrando com o melhor esporte do mundo. Passei por trilhas fantásticas, sofri bastante, mas comemorei cada obstáculo superado, e vou falar uma coisa, esse ano pegaram pesado, até os melhores do mundo estavam precisando de ajuda, foi muito Hard, como tem que ser. Vocês não tem noção do que foi o primeiro dia, quando larguei atrás e vim andando sozinho, e em cada ponto que chegava, havia pessoas vibrando e torcendo por mim. Não sabia se olhava para os degraus e para os obstáculos, ou se olhava para aquele monte de gente acompanhando a prova, torcendo, vibrando. Foi muito legal!”, comentou Bruno Crivilin.
Os pilotos não tem nem descanso. Esta semana já pegam a estrada rumo à Santa Catarina, onde no próximo final de semana encaram na cidade de Biguaçu, mais uma prova válida pelo Campeonato Brasileiro de Enduro. Aos três pilotos que enfrentaram o Red Bull Minas Riders, se junta o companheiro norte-americano Ian Blythe, que ficou de fora da última prova por causa de uma lesão, mas já se recuperou e vai acelerar nas trilhas catarinenses.

 

A Equipe Orange BH KTM Racing tem patrocínio da KTM Brasil, Borilli Racing, ASW, Motul, BrParts, Dragon, Gaerne, Exceed, MrPro, BMS Racing, USWE, Academia do PIC e Alex Design. Pertence ao Grupo Orange, que distribui no Brasil com exclusividade as marcas Airoh e Kini Red Bull. São mais de quatro mil produtos nas concessionárias Orange BH KTM, O2BH Kawasaki e O2BH Yamaha, que se localizam em Belo Horizonte e possuem juntas 1.650m2, a maior loja do segmento no Brasil. Mais informações em orangebh.com.br ou o2bh.com.br.

Créditos: Janjão Santiago

Redação por: - Todos os direitos reservados.

Bitnami