Home » Notícias » ASW no topo do pódio do Brasileiro de Enduro FIM

ASW no topo do pódio do Brasileiro de Enduro FIM

02/10/2018

Patos de Minas (MG) – O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM celebrou os campeões da temporada 2018 na grande final, que terminou neste domingo (30) em Patos de Minas (MG). Foram realizadas sete etapas até definir os vencedores de todas as categorias, em um ano marcado por sucesso e muitas conquistas dentro e fora das trilhas. O destaque foi o capixaba Bruno Crivilin (equipe Orange BH KTM Racing), que levou para casa as taças das classes E1 e Enduro GP – direcionada aos mais rápidos da competição.

Maurício Brandão, organizador do evento e diretor da modalidade na Confederação Brasileira de Motociclismo (CBM), estava com a sensação de dever cumprido. “O Brasileiro de Enduro FIM conquistou destaque no cenário esportivo de uma forma geral em 2018, muito além do ambiente do motociclismo. Isso mostra que a evolução e a força do campeonato aumentam a cada ano”, explicou.

De acordo com o dirigente, há motivos de sobra para continuar investindo na modalidade. “Temos conseguido ótimos resultados, o que nos faz sonhar mais alto para o futuro. O objetivo é melhorar de forma progressiva. Vamos lapidar ainda mais o campeonato para 2019, sempre dando atenção especial aos novos talentos, para que haja renovação no esporte. Como já ocorreu em 2018 e nos anos anteriores, queremos trabalhar forte para abrir portas e agregar mais participantes ao Brasileiro de Enduro FIM”, concluiu Brandão.

Confira quem são os campeões brasileiros de 2018 e o que eles disseram:

Créditos: Rogério Leite

 

Bruno Crivilin (categorias E1 e Enduro GP / equipe Orange BH KTM Racing) – “Desde 2014 um brasileiro não ganha a classificação geral do campeonato, que hoje é a Enduro GP. Fico muito feliz de ter trazido esse título de volta para o Brasil. Das sete provas válidas, eu ganhei seis, então foi um ano ótimo. A equipe Orange BH KTM Racing fez um trabalho incrível e está de parabéns. A combinação foi perfeita entre equipe, estrutura e piloto, e os resultados apareceram. É importante destacar ainda o apoio da família, namorada, amigos e de todos que sempre estão ao meu lado. Em cinco anos disputando o Brasileiro, conquistei quatro taças e quero mais em 2019”.

Créditos: Fred Mancini

 

Vinícius Calafati (categoria E2 / equipe Orange BH KTM Racing) – “Depois de dois títulos na EJúnior, essa foi a minha primeira taça na categoria E2. Foi um ano muito bom, de bastante trabalho ao lado da equipe Orange BH KTM Racing, e o esforço foi recompensado. Senti que evoluí como piloto, soube atacar no momento certo e estou bastante feliz”.

Créditos: Fred Mancini

 

Rômulo Bottrel (categoria E3 / equipe Yamaha O2 BH Racing) – “Foi o meu pentacampeonato brasileiro, no ano mais difícil da minha carreira. Machuquei o ombro no início da temporada e corri na raça, ou seja, foi bastante sofrido. Estou muito feliz e orgulhoso em entregar esse título para a Yamaha O2 BH Racing logo na temporada de estreia na equipe. Agora vou me dedicar totalmente ao tratamento do ombro para voltar bem em 2019”.


Créditos: Janjão Santiago

 

Tiago Wernersbach (categoria E4 / equipe Honda Moto Litoral) – “O ano foi ótimo e muito competitivo. Tentei melhorar ao longo da temporada, treinei bastante e a moto também ajudou, já que virou o ano sem dar qualquer tipo de problema. Ser bicampeão da E4 é bom demais e pretendo defender o título no ano que vem. Quero agradecer a todos da equipe e aos patrocinadores, sem eles eu não estaria aqui”.

Créditos: Rogério Leite

 

Patrik Capila (categoria EJúnior / equipe Yamaha O2 BH Racing) – “Vim do Motocross e comecei a competir no Enduro FIM há dois anos, sem dúvidas hoje é a modalidade que eu mais gosto. Sempre tive o sonho de ser campeão brasileiro, mas antes faltavam oportunidades e patrocinadores. A Yamaha O2 BH Racing me deu essa grande chance de fazer parte da equipe e, com muita luta e dedicação, o título veio. A moto ajudou muito, assim como todos os integrantes da equipe. Todos eles têm parte nessa vitória”.

Pélmio Simões (categoria E45 / equipe Yamaha O2 BH Racing) – “Estava em busca do meu quarto título brasileiro e consegui, graças a Deus. Comecei o ano bem, com moto e equipe novas, e cheguei com uma boa vantagem para a etapa final. O trabalho da Yamaha O2 BH Racing foi fundamental para o resultado”.

Marcos Benvenutti (categoria E50 / equipe Sócramento) – “Depois de 35 anos andando de moto, posso comemorar o meu primeiro título brasileiro. Nunca é tarde! Foi trabalhoso chegar até aqui, mas com a turma da Sócramento foi bastante divertido também. O nosso objetivo é fomentar o esporte sempre com segurança nas trilhas, estamos muito contentes com os resultados”.

Gabriel Bellaver (categoria EAmador / equipe Sócramento) – “Ando de moto há dois anos e meio e é a primeira vez que corro em todas as etapas do Brasileiro de Enduro FIM. Eu não imaginava ser campeão logo de cara e estou muito feliz. A equipe Sócramento deu muito apoio durante todo o ano”.

O Campeonato Brasileiro de Enduro FIM 2018 é patrocinado por Rinaldi, Yamaha, ASW, Tech Ride, Edgers, MR Pro Braces, Jeri Aventure Ride, KTM Sacramento, O2BH Yamaha, Motorex e Sig Visual.

Créditos da foto de capa: Janjão Santiago
Créditos: Mundo Press

Redação por: - Todos os direitos reservados.

Bitnami